Clébio Borges, novo emergente

A palavra liderança para muitos, tem sentido empírico, ou seja, que se baseia na experiência ou dela resulta. O líder comunitário, Clébio Borges, novo emergente no cenário político cuiabano, é assim considerado; tendo em vista, as adversidades por ele enfrenadas, durante árdua campanha política, do tostão contra o milhão.

Liderança, não se impõe, se conquista através de ações propositivas que vão de encontro aos desejos e anseios da população, principalmente, aos menos favorecidos pela sorte, os expropriados do capital.

Clébio Borges, mesmo de forma velada, acaba seguindo os ensinamentos proferidos por Warren Bennis, conselheiro de quatro importantes presidentes americanos, que dizia "Liderança é a capacidade de transformar visão em realidade"; assim Clebinho o fez, transformando visão política em realidade, ao levar aos moradores de diversos bairros periféricos, entre os quais, o seu por adoção, Santa Isabel, melhorias, através de árduo trabalho comunitário.

O mesmo tomou posse quarta-feira (23), na vacância da cadeira deixada por Elizeu Nascimento (DC), que a partir de 1 de fevereiro, estará ocupando uma cadeira no Legislativo Estadual, após árdua disputa, na qual, obteve 21.347 votos merecidos.

Tendo em vista, trabalho hercúleo dele, e de inúmeros apoiadores, que não mediram esforços, no sentido de projetá-lo a uma das 24 cadeiras, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Clebinho faz parte de um grupo coeso e determinado, capitaneado, pelo partido Democracia Cristã (DC), que em 2016, lhe deu sustentação.

Assim como, contou com apoio maciço de seus abnegados colegas de partido, os chamados formiguinhas, que o ajudou, através do quociente eleitoral, a projetá-lo à condição de vereador.

Parabéns Clébio Borges (Clebinho), você é merecedor dessa honraria.

Professor Licio Antonio Malheiros, é geógrafo (liciomalheiros@yahoo.com.br)