SHOW NA COPA

Grupo Flor Ribeirinha seguirá em turnê pela Rússia e França

Redação 24 Horas News | 11/07/2018 10:01:57

O grupo Flor Ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio, embarca nesta quinta-feira (12), para a Rússia para fazer apresentações na Praça Vermelha em Moscou, através de um intercâmbio cultural, como parte do encerramento da Copa do Mund

O grupo Flor Ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio, embarca nesta quinta-feira (12), para a Rússia para fazer apresentações na Praça Vermelha em Moscou, através de um intercâmbio cultural, como parte do encerramento da Copa do Mundo. Após a final do mundial, o grupo seguirá para a França. No período de 20 a 28 de Julho, apresentará na cidade de Martigues, o espetáculo Mato Dançando o Brasil.

Em seguida, na primeira semana de agosto, o grupo estará em outra cidade francesa, Felletin. O Flor Ribeirinha foi convidado para fazer a abertura no dia 9 de agosto do tradicional Festival de Montoire e no dia 15, o encerramento do mesmo festival, que terá a presença de vários países. O grupo seguirá para a cidade de Confolens para mais apresentações, finalizando na capital Paris.

O grupo Flor Ribeirinha apresentará o espetáculo Mato Grosso Dançando o Brasil, que homenageia as danças das regiões brasileiras Norte, Nordeste, Sudeste e Centro Oeste. Trata-se do espetáculo que venceu o maior Festival de Folclore do mundo, realizado em agosto do ano passado na Turquia, quando o grupo se consagrou campeão, conquistando o troféu, que foi disputado com 26 países.

O diretor artístico e coreógrafo do Flor Ribeirinha, Avinner Augusto, explica que por meio do intercâmbio cultural, o grupo levará para Moscou, o tradicional Siriri. Ele frisou que o espetáculo Mato Grosso Dançando o Brasil, é uma homenagem ás manifestações tradicionais brasileiras, onde o grupo encena danças com várias nuances, personagens, ritmos e gestualidade. Fazem parte do repertório, o Boi Bumba de Parintins, oriundo do Norte, a Dança Gaúcha do Sul, o frevo do Nordeste e o samba da região Sudeste. "Destacamos o nosso Siriri enraizado na comunidade de São Gonçalo, representando a região Centro Oeste. Esta turnê é o reconhecimento do nosso grupo, que está completando 25 anos", observou.

A fundadora e presidente do Flor Ribeirinha, Domingas Leonor, argumentou que apesar de todas as dificuldades enfrentadas, o grupo continua rompendo fronteiras e mostrando a cultura em outros países. Na sua avaliação, o intercâmbio com outras culturas, proporciona ao Flor Ribeirinha, uma grande oportunidade para mostrar o que vem sendo construído há 25 anos. "Nossa luta constante é pela preservação. Vamos força e a beleza da nossa cultura", disse ela emocionada.

O diretor musical, Edmilson Maciel, disse que que para o espetáculo, foi feito um trabalho de pesquisa, onde se mostra os ritmo que mais representam cada região do país. Ele destacou a busca por harmonia, expressão vocal, fidelidade nos instrumentos e essência na execução. "São realizados muitos ensaios com os músicos comprometidos com este projeto. Sou um felizardo em fazer parte deste projeto tão importante no contexto cultural do nosso Estado. É uma grande responsabilidade assinar a direção musical do espetáculo, assinalou

Conforme o diretor Executivo, Jeferson Guimarães Rosa, o grupo contribui muito com o desenvolvimento do Turismo, Cultura, Educação e outras área de gestão. Ele explicou que a comunidade de São Gonçalo Beira Rio, surgiu há 300 anos, é o berço da cultura cuiabana. "O Flor Ribeirinha, além de fomentar a cultura, contribui com o turismo. O quintal da Dona Domingas recebe muitos visitantes e temos o ponto forte do turismo, onde estão as peixarias que estão gerando emprego e renda na comunidade. Nosso foco é a cultura com a dança e o artesanato. Na Educação, recebemos alunos de várias escolas e temos o projeto Sementinha que reúne mais de 60 crianças no quintal, para aulas de dança", destacou Jeferson.

​​

Trajetória - O grupo Flor Ribeirinha que completa 25 anos de história já participou de todos os festivais de Siriri em Mato Grosso, além de levar para outros estados e países as manifestações culturais. O grupo se apresentou primeiro no Festival de Dança de Santa Catarina e também em Minas Gerais. Em seguida, foi convidado para o evento Goal to Brazil, em Lima no Peru, posteriormente se apresentou em Assunción, no Paraguay. O Flor Ribeirinha continuou rompendo fronteiras e foi convidado para se apresentar também na Itália e na Coréia do Sul, onde conquistou o segundo lugar entre os demais países. No ano passado, se consagrou campeão mundial na Turquia com o espetáculo "Mato Grosso Dançando o Brasil.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News