Maisa, "Roda Viva" e os programas da TV aberta que merecem a audiência

iG Gente | 16/05/2019 05:05:17

Da TV Cultura à RedeTV!, a programação gratuita no Brasil tem grandes produções que, mesmo com pouca audiência, valem a pena serem conferidas

A televisão aberta, por anos a fio, tem sido um dos principais meios de entretenimento para os diferentes tipos de público. E essa condição não se alterou durante o ápice da TV paga e não dá pistas de estafa em meio à ascensão do streaming.

 Com a proposta de reverenciar esse legado permanente, o iG Gente selecionou os melhores programas da televisão aberta.

Em uma espécie de talk show musical, o programa é apresentado por Rick Bonadio, um produtor musical consolidado no mercado fonográfico por descobrir grandes nomes do show business. Sempre mesclando entre convidados do hype, como IZA e Vitor Kley, ele não se rende às massas e traz também nomes clássicos, como Ronnie Von e outros. Para finalizar, os papos não têm tabus, vão de música à política em um piscar de olhos.

Apresentado pelo vice-presidente da emissora, Marcelo de Carvalho, “Mega Senha” é um game show que envolve diferentes elementos em uma obra só: intelecto, humor e o fator variável. Como a logística do programa depende do intelecto, já que é baseado em acertar sinônimos sem dizer a palavra diretamente, o produto interage indiretamente com o telespectador, que pode tentar acertar os desafios.

Para finalizar, o elemento humor vem em consequência do fator variável, que são os convidados, que apesar de não serem intelectuais, sempre possuem grandes personalidades.

Mudando de emissora, a Record continua a apostar no “Power Couple”, uma versão do reality show “BBB” só que apenas para casais. O programa une uma série de casais com determinada notoriedade e os coloca juntos em uma casa.

Além das dificuldades da convivência com outros casais, que têm personalidades e costumes diferentes, eles têm que enfrentar provas que envolvem suas próprias relações amorosas, o que além de deixá-los mal perante os colegas de confinamento, pode deixá-los mal com seus próprios cônjuges - questão essa que gera entretenimento e muito riso, pelo menos na atual edição.

Apresentado por Pedro Bial, o talk show segue uma linha diferente de todos os programas da mesma faixa horária. Sempre trazendo contrastes em suas entrevistas, ele não segue as tendências. Se em uma edição o convidado é de direita, na outra semana é um representante da esquerda. Por outro lado, filósofos, sociólogos, escritores e famosos também têm seu espaço garantido na atração - o que permite uma diálogo plural e contundente.

Infantilizado e nada natural, o novo programa do SBT traz alguns diferenciais entre os concorrentes do mesmo formato. Sempre trazendo duas pessoas com realidades distintas, a intenção é possibilitar diálogos, troca de conhecimentos e muito humor. Falando nesta área, é uma das partes em que o programa mais se destaca já que produz uma série de esquetes com seus convidados e ainda têm o humorista Oscar Filho como tira-colo.  

Para finalizar a lista de atrações da televisão aberta que valem a pena, temos o clássico “Roda Viva”. O programa da TV Cultura é uma sabatina que aborda temas atuais e de relevância, sempre em busca de dar esclarecimentos ao público, promover debates de maneira saudável e dar a chance de pessoas, políticos, famosos ou intelectuais defenderem seu ponto de vista sobre determinados assuntos.

Fonte: IG Gente