PREFERÊNCIA MUSICAL

Música sertaneja é a preferida na região Centro-Oeste

Jornalista Jonas Jozino | 31/10/2019 09:27:59

A agência realizou 1.230 entrevistas pessoais e domiciliares em 75 municípios das cinco regiões brasileiras. Os resultados apresentam margem de erro de 3% para mais ou menos.

Não importa o lugar, o motivo ou a plataforma: os brasileiros sempre encontram um tempinho no seu dia a dia para apreciar a música. Se a forma de consumo mudou com o tempo, o gosto musical da população também segue tendências – além de atender as particularidades de cada região no país. No Centro-Oeste, não tem mistério: o sertanejo impera. É o que apontou o último levantamento do projeto Hello Monitor Brasil, desenvolvido pela agência de pesquisa de mercado e inteligência Hello Research.

 

Segundo o estudo, o gênero musical tem adesão de 87% dos ouvintes na região. Destes, 60% são mulheres. O ranking ainda registrou gêneros como o rock (33%) e o eletrônico (21%) entre as preferências do público no Centro-Oeste. A agência realizou 1.230 entrevistas pessoais e domiciliares em 75 municípios das cinco regiões brasileiras. Os resultados apresentam margem de erro de 3% para mais ou menos.

 

Essa paixão pela música movimenta o comércio em Mato Grosso. Tanto que, em Cuiabá, cresce cada vez mais a procura por alternativas capazes de fazer de qualquer playlist uma festa – seja para curtir uma piscina com os amigos, um churrasco com a família ou uma pescaria com os colegas, entre tantas outras ocasiões. De acordo com o gerente de vendas Paulo Jorge, que atua no ramo de eletroeletrônicos no Shopping Popular, as caixas de som portáteis estão entre as preferidas do público.

 

"É uma opção prática. Algumas caixas de som já apresentam até alça e rodas, o que facilita o transporte. Em versões multiuso, elas oferecem recursos que vão desde entrada para microfone e instrumentos musicais, opção de conexão via pendrive/bluetooth, leitor de cartão de memória, controle remoto, rádio FM até bateria interna recarregável de 3-4 horas. A potência varia também – de 100W até 500W", explica

 

Paulo Jorge complementa que, por outro lado, existem pessoas que preferem caixas de som tradicionais. "E há vários modelos, formatos, cores e tamanhos. A propósito, muitas pessoas investem nas caixas de som para outras finalidades. Elas são bastante procuradas por professores e escolas por conta das aulas, por exemplo. Também são adquiridas para atividades religiosas. Já, colecionadores optam por algo mais clássico ainda, como um toca-disco retrô", ressalta.