Obras são destruídas em mostra indígena e artista denuncia racismo, em São Paulo

iG Gente | 22/07/2019 16:20:09

Cidade do interior paulista foi sede de uma mostra com temática indígena. Exposição foi invadida e teve itens avariados na última semana

Na madrugada desta segunda-feira (22), Thiago Carvalho para denunciar uma invasão a uma exposição no Centro Cultural Mestre Assis, em Embú das Artes (SP). A galeria teve o alarme desligado e pessoas não identificadas danificaram obras expostas, incluindo uma de sua autoria, que ele tenta reaver.

Em seu desabafo, o artista atribuiu o ataque à exposição ao racismo relacionado aos povos indígenas: “Minha indignação só aumenta quando penso que, muito provavelmente, o ataque covarde tenha sido motivado por racismo, um crime bárbaro de ódio”.

Ao iG Gente, Luiz Carlos, chefe dos escrivães da Polícia Civil de Embú, confirmou o ataque à galeria e alegou que o caso segue em investigação, sem atualização até o momento.  

A terceira M'Bai -  mostra regional de artes plásticas - começou no dia 5 de julho, no Centro Cultural de Embú das Artes.  A edição homenageou o Ano Internacional das Línguas Indígenas, declarado pela Organização das Nações Unidas – ONU, e contou com a participação de diversos artistas, inclusive indígenas e estudiosos de línguas como o guarani.

Na última terça-feira (16), o local foi invadido e alguns itens expostos foram danificados. O arrombamento teria acontecido na madrugada de terça, quando os criminosos invadiram o local da mostra, “arrombaram a porta e desligaram o alarme”, relatou uma funcionária ao iG Gente. De acordo com ela, a polícia foi chamada para investigar o ocorrido.

De acordo com a Polícia Civil, ninguém foi detido. Procurada, a Secretaria de Cultura de Embú ainda não se pronunciou sobre o ocorrido na exposição. Paulo, um curador do Centro, confirmou a invasão e alegou que Margarith, curadora da mostra, estava em reunião com a Secretaria de Cultura para saber quais medidas tomar após o incidente.

Fonte: IG Gente