CRUELDADE

Agredido pelo padrasto, menino de 2 anos morre no Pronto Socorro

Jornalista Jonas Jozino | 02/12/2019 10:02:37

Igor Campos, o assassino, foi pres.o cinco dias depois da brutalidade que cometera com a criança e contou aos policiais que no dia 17 de novembro, havia batido muito na criança, principalmente na cabeça

O menino de 2 anos, Júnior Ribeiro Ferreira lutou bravamente pela vida durante as duas últimas semanas. Acabou morrendo neste domingo no Pronto Socorro de Cuiabá. Ele foi brutalmente agredido pelo padrasto de apenas 18 anos. Igor Campos, que já estava preso por tentativa de homicídio agora ficará encarcerado por homicídio consumado.

 O padrasto não suportava a criança, principalmente quando chorava, na cidade de Juína, onde morava com a mãe do menino. Agredia sem motivo algum e dá última vez espancou a criança, deixando-a em estado grave.

 Devido as ferimentos o menino precisou ser transferido para Cuiabá, onde foi levado para a UTI infantil do Pronto Socorro de Cuiabá. Apesar de todos os cuidados médicos ele acabou não resistindo aos ferimentos.

 Igor Campos, o assassino, foi pres.o cinco dias depois da brutalidade que cometera com a criança e contou aos policiais que no dia 17 de novembro, havia batido muito na criança, principalmente na cabeça Vendo que ela estava imóvel e sem chorar mais, ele e a mãe a levaram até o hospital de Juína onde contaram que a criança havia caído da cama.

 A história não convenceu os médicos que constataram ferimentos em todo o corpo do menino e que não correspondia a uma queda acidental de uma cama. Igor Campos pressentindo o pior deixou o hospital e sumiu. Acabou preso cinco dias depois confessando a barbárie.

 Na semana passada uma equipe médica do Pronto Socorro de Cuiabá constatou a morte encefálica da criança. A família, que não aceitou doar seu órgãos, acreditava que ele poderia se recuperar, o que não aconteceu.