RODA DE CONVERSA

Dia Mundial da Luta Contra os Agrotóxicos terá reunião de Fórum Estadual e Roda de Conversa em Cuiabá

Jornalista Jonas Jozino | 03/12/2019 06:08:50

Durante a roda de conversa ocorrerá o lançamento da campanha de coleta de assinaturas para Projeto de Lei de Iniciativa Popular visando à proibição de pulverização aérea nas áreas rurais e urbanas do Estado de Mato Grosso.

Para marcar o Dia Mundial da Luta contra os Agrotóxicos, acontece hoje, 3, a partir das 9h, no auditório do Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT), uma reunião do Fórum Mato-Grossense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos. Na ocasião, será divulgado balanço das atividades desenvolvidas em 2019, além de apresentação da programação para o ano 2020.

Também será realizada, às 19h, no Auditório do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) da UFMT, uma roda de conversa, que contará com a participação do procurador do Trabalho Bruno Choairy Cunha Lima, do procurador da República Erich Raphael Masson e de representantes do Ministério Público do Estado (MPE) e do Núcleo de Estudos Ambientais, em Saúde e Trabalho (Neast/UFMT).

Durante a roda de conversa ocorrerá o lançamento da campanha de coleta de assinaturas para Projeto de Lei de Iniciativa Popular visando à proibição de pulverização aérea nas áreas rurais e urbanas do Estado de Mato Grosso.

As ações do Fórum continuam em Rondonópolis, no dia 12 de dezembro. O evento será aberto ao público e ocorrerá no auditório do Ministério Público Federal (MPF), às 14h.

Dia Mundial

O Dia Mundial de Combate aos Agrotóxicos remete à madrugada do dia 3 de dezembro de 1984, quando na cidade de Bophal, na Índia, se registrou a maior catástrofe da história da indústria química: o vazamento de 27 toneladas do gás tóxico metil isocianato, utilizado na produção de um praguicida da Corporación Union Carbide, em uma zona densamente povoada.

Embora a empresa tenha se negado a contabilizar a dimensão do acidente, estima-se que, já nas primeiras horas, de 4 a 10 mil pessoas tenham morrido. Outras 200 mil foram intoxicadas pela nuvem de veneno. Cerca de 25 mil casos de cegueira também foram registrados em um universo de cerca de 50 mil incapacitados para o trabalho.

Por essa razão, diversos países, entre eles o Brasil, lembraram o Dia Mundial de Combate aos Agrotóxicos e trazem discussões sobre os riscos da utilização de agrotóxicos aos seres humanos e ao meio ambiente.