MORREU DISPUTANDO CORRIDA

Morte de motociclista no Distrito Industrial foi provada por 'racha'

Redação 24 Horas News | 11/10/2018 11:02:01

A disputa para ver quem era mais veloz acabou provocando a morte do motociclista motociclista João Paulo Queiroz Ferreira, de 34 anos. O outro piloto, Juvenal Gomes Barbosa, está em estado grave no Pronto Socorro de Cuiabá.


O acidente que causou a morte de um motoqueiro na madrugada desta quinta-feira, no Distrito Federal, com uma das motos pegando fogo, não foi uma batida de frente, como a princípio pensou a Polícia Militar e também não foi ocasionado por um desvio de buraco da pista. O acidente foi provocado por uma disputa de velocidade, o conhecido racha, entre dois pilotos.

A disputa para ver quem era mais veloz acabou provocando a morte do motociclista motociclista João Paulo Queiroz Ferreira, de 34 anos. O outro piloto, Juvenal Gomes Barbosa, está em estado grave no Pronto Socorro de Cuiabá.

Segundo a Delegacia de Trânsito de Cuiabá, a descoberta do motivo do acidente foi feita através da verificação de imagens de câmeras instaladas em vários pontos da avenida onde aconteceu o acidente. Nelas dá para ver os dois pilotos estão em alta velocidade, bem próximos, disputando um racha. João Paulo acabou não conseguindo segurar sua potente moto, uma CB 1000, que possui 125 CV e mil cilindradas, quando tocou no concorrente, caindo e sendo atirado a mais de 150 metros, batendo em um poste. Ele morreu na hora.
"Nós pegamos as imagens e elas apontam para a prática do racha. Tem outra motocicleta de alta cilindrada que passa logo após esta que se envolveu no acidente. Infelizmente, é algo que não conseguimos evitar", disse ao Olhar Direto o delegado titular da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), Christian Cabral.
O acidente aconteceu próximo das 05 horas desta quinta-feira. Os dois motociclistas seguiam no sentido Cuiabá-Distrito Industrial quando a batida aconteceu.

A suspeita é que as duas motocicletas estivessem em alta velocidade. O corpo da vítima foi lançado a quase 150 metros do local da colisão. Óleo acabou vazando de um dos veículos, que pegou fogo.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News