Hospital de Câncer de MT recebe cabelos doados em projeto

Redação 24 Horas News / | 20/03/2019 14:26:16
A jovem Karine Brandão, de 18 anos, moradora da comunidade Estirão Comprido, no município de Barão de Melgaço (a 110 km de Cuiabá) quis mudar o visual durante o projeto Ribeirinho Cidadão. Mal sabia ela que com esse simples ato realizaria uma nobre ação. Uma das voluntárias e parceiras do projeto, Débora Galvan, foi quem cortou o cabelo e teve a ideia de guardar e levá-lo ao Hospital de Câncer de Cuiabá quando retornasse da expedição. As mechas foram entregues nessa terça-feira (19 de março) e é mais um dos desdobramentos que mostra a efetividade dessa ação social do Poder Judiciário de Mato Grosso, Defensoria Pública e demais parceiros.
 
Karine ficou um ano sem cortar as madeixas, que chegaram na altura do quadril. Ela conta que já estava pensando em mudar e quando mencionou essa vontade à Débora Galvan, a voluntária perguntou o que achava de fazer a doação para a instituição que atende pessoas com câncer. Depois disso, a atitude da jovem ribeirinha inspirou outras pessoas que também realizaram cortes para doação. “Fiquei feliz porque consegui fazer a mudança que queria e ainda vou poder ajudar alguém no hospital de câncer”, disse.
 
Proprietária da escola de cabeleireiro Galvan, Débora ficou 20 dias no Pantanal mato-grossense e falou da emoção que foi poder ajudar tantas pessoas que moram em comunidades isoladas e agora, aquelas que estão em tratamento no Hospital de Câncer. “Eu via as meninas querendo fazer a transformação e pensei para que jogar fora aqueles cabelos. Foi quando tive a ideia. Melhoramos a autoestima delas e agora com as mechas vão ser confeccionadas perucas e melhorar a autoestima de mulheres aqui da cidade. É uma emoção muito grande saber que a gente pode ajudar”, falou.
 
As doações são sempre muito bem vindas e de grande importância, principalmente para os pacientes, de acordo com o encarregado de Captação de Recursos do Hospital de Câncer de Cuiabá, Tomaz Beckert. “Como todos sabem o tratamento quimioterápico causa queda de cabelo, então com essas mechas doadas conseguimos transformá-las em perucas, trazendo a autoestima de volta aos nossos pacientes. Agradecemos ao projeto Ribeirinho Cidadão e a Débora”, comentou.
 
O juiz José Antonio Bezerra Filho, que coordena o Ribeirinho Cidadão, falou que essa foi uma das surpresas vinda de Débora Galvan, que acreditou na ideia do projeto e levou consigo a questão voltada à beleza, tanto das mulheres, quanto dos homens ribeirinhos. “Hoje foi mais um dia diferenciado para a gente, onde foi realizada essa doação ao Hospital de Câncer, que vai favorecer os pacientes em tratamento. É um toque a mais do projeto Ribeirinho Cidadão, com ideias novas de pessoas que acreditaram e o resultado é a felicidade daquele que está sendo beneficiado”, ressaltou o magistrado.
 
E se depender da solidariedade, tanto dos voluntários, parceiros, quanto dos ribeirinhos, no próximo ano haverá mais doações. Débora contou que muitas meninas já estão se preparando e deixando o cabelo crescer para poder doar na próxima edição do projeto.
 
Os cabelos recebidos são encaminhados para uma empresa que confecciona gratuitamente as perucas para o hospital. Quando elas chegam, prontas, são encaminhadas ao setor de serviço social da unidade, que entrega aos pacientes que têm interesse em usar a peruca.
 
O Hospital também recebe doação de lenços, turbantes e chapéus, já que algumas pacientes têm receio e não usam peruca por insegurança, por isso, quando há esses assessórios elas se sentem mais à vontade.
 
Para doar – Aqueles que tiverem interesse em ajudar o Hospital de Câncer para a confecção de perucas basta levar o cabelo já cortado (acima de 20 cm) no setor de Central de Captação, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h (sem intervalo no almoço) e aos sábados, das 7h30 às 11h30. Telefone para contato: (65) 3648-7567/3648-7569.